NOTÍCIAS

Dicas para ingressar na indústria Musical, pelos artistas da Zildjian® Brasil!

17/05/2017

E eis que chega o momento em que você se depara com uma das perguntas mais determinantes para a sua carreira como baterista profissional: como fazer para ingressar na indústria da música? Para se tornar um baterista conceituado, paciência e persistência são qualidades fundamentais na indústria musical, pois conquistar êxito pode levar tempo... mas se você puder fazer da sua paixão pela música algo a mais do que uma simples atividade ou hobby, faça! Pule de cabeça e trabalhe muito, sem desistir.

E para ajudá-lo nessa empreitada, ouvimos alguns bons conselhos de quem já está lá, por nosso time de artistas Zildjian® Brasil.

Williams Mello - Sideman

Olá Amigos!!! Se tem algo que eu acho essencial, no início da caminhada musical, é o músico se preparar da melhor forma! Conhecer bem os ritmos, rudimentos, leitura e escrita, e acima de tudo priorizar a música! Até porque, é isso que fazemos... rs!


Gel Fernandes - Rádio Táxi

Hoje estou aqui com a finalidade de dar algumas dicas e alguns conselhos para novos músicos que estão começando ou querendo começar na carreira profissional musical. Em primeiro lugar, tem pessoas que gostariam de ser músicos para obter e gozar de alguns privilégios que essa carreira propicia, se for só para isso Ok, mas não é bem assim, é uma carreira difícil e árdua. E se você não tem talento vai ser mais difícil ainda, por isso faça sua escolha ponderando se realmente você quer ser um profissional ou fazer sucesso em festinhas e no luau na praia.
Aqui, vou falar como ser um profissional. Não adianta se matar de estudar e viajar para ter os melhores professores e as melhores escolas gastando verdadeiras fortunas se você não tem talento, isso seria perda de tempo e dinheiro. Na verdade com o talento e com a vontade de ser músico profissional não precisa de nada disso, temos aqui mesmo no Brasil e no mundo, muitos músicos excelentes, autodidatas que aprenderam e tocam muito bem, somente com a fé, coragem e talento. Hoje em dia tudo está mais fácil, temos escolas maravilhosas aqui, lojas onde se vende qualquer instrumento que seu dinheiro possa comprar, vídeos nacionais e importados dos melhores professores, etc, etc...
Seria bom, se você puder entrar numa escola em que possa usar os instrumentos a hora que você quiser e frequentar fora do horário de suas aulas, isso é muito bom, pois você sempre vai conversar com alguém com mais experiencia que você o tempo todo. Com dedicação e disciplina  no seu instrumento, você vai sentir aos poucos que essa experiencia deles vai se igualando a sua. É hora agora de você ajudar os outros com humildade e sem arrogância, como antes, assim fizeram com você. Recapitulando: Talento, Vontade, Disciplina, Determinação e Humildade.
Agora você já pode ter sua banda própria e pegar a estrada, o resto é consequência de um trabalho bem feito. Boa sorte.


Luis F. Capano - Paula Marquezini/banda Stereo Bago

Primeira dica: Estudos.
Esse é a mais óbvia mas uma das mais importantes. O mercado da música é cada vez mais exigente. Além de estudar profundamente seu instrumento e estar preparado musicalmente para as oportunidades que aparecem, é importante também saber um pouco de outras disciplinas. No caso dos bateristas, um pouco de harmonia e teoria musical, tocar outro instrumento ajuda nisso. Ter conhecimentos sobre gravação, ter noções de áudio e vídeo e saber como usar os softwares de produção. Esses conhecimentos ampliam muito a área de atuação do musico. Estudar nunca é demais.

Segunda dica: Mostrar o seu trabalho.
De alguma forma as pessoas tem que saber quem é você. O seu trabalho deve ser visto. Seja montando uma banda, seja tocando com algum artista, montando um site ou mesmo gravando vídeos para o youtube sozinho. Hoje em dia, com as redes sociais, ficou mais fácil divulgar quem é você, o que você faz e quais são suas especialidades e habilidades. Essa dica envolve muito o trabalho com as redes sociais, essa é uma ferramenta que deve ser levada a sério e tratada com profissionalismo. Existem cursos exatamente sobre esse assunto na internet.

Terceira dica: Network. Amigos. Ver e ser visto.
O mundo virtual não é suficiente para as relações de trabalho. É preciso criar um network, fazer amizades e conhecer pessoas. Se você ficar tocando sozinho em casa, vai ser difícil alguém te chamar para tocar. Então é importante cultivar e cuidar das amizades, na maioria das vezes são os seus amigos que vão te chamar para os trabalhos, é uma coisa natural. Também é importante frequentar lugares que tenham música, conhecer pessoas novas e abrir possibilidades de novos trabalhos. O famoso "ver e ser visto" funciona.

Quarta dica: Comportamento. Ética.
Dizem que mais difícil do que conseguir um trabalho é mantê-lo. Muitos músicos perdem trabalhos por questões não musicais. Depois de conseguir uma gig, você deve ter certos cuidados. Parece óbvio mas é essencial ser pontual, responsável e ético, saber trabalhar em grupo, ser minimamente agradável e educado. Ser um gerador de soluções e não de problemas. Pior do que não ter oportunidades é ter e depois perder.

Quinta dica: Paciência e Perseverança.
Temos que ter muita paciência e perseverança. Construir uma carreira musical leva tempo, muita dedicação, confiança e fé. Sem isso tudo fica muito mais difícil.


Caio Cunha - Raimundos

Dedicação e estudo são fundamentais para qualquer profissão. No caso da música, além da boa execução do seu instrumento,  a criação também tem igual importância. Seja original. Inovar é uma das coisas mais importantes, porém difícil de ser alcançada. A identidade é essencial pra banda se destacar. Por isso considero o ponto de partida. Além da inovação, a qualidade é essencial, claro. A criação tem que ser exercitada constantemente, entre erros uma hora você acerta. Daí a importância do feedback de um produtor experiente no seu estilo ou de músicos, ou de amigos, etc. A música seja ela simples ou complexa tem que mexer com a alma, gerar emoção, ou gerar perplexidade. A melodia tem que ser bonita, a letra tem que cativar, ser criativa, a batida tem que fluir. Por isso, peça opiniões pra quem entende e esteja preparado para ouvir críticas boas e ruins.
A Internet é uma grande arma pra divulgação do seu trabalho e para comunicação e interação com outros artistas. Formar uma cena no Brasil com bandas do seu estilo fortalece a música e possibilita o intercâmbio de shows em diferentes cidades. Esse network pode facilitar a logística do seu show em outra cidade  já que outros músicos locais  irão te amparar e vice versa. O intercâmbio das bandas é importante pra alimentar a cena e a Internet está aí pra facilitar. Se você for artista solo, divulgue constantemente seu trabalho nas redes sociais e ter contatos com outros músicos é super importante para indicações.
Estude bastante, ensaie bastante com sua banda, seja exigente e esforçado. Se sua opção não é fazer composição própria, seja fiel ao cover que você está fazendo. E boa sorte!


Marco da Costa - Paulo Ricardo/Anas Cañas/Isca de Polícia

Estar preparado em todos os sentidos! Técnico, psicológico, postura e etc. Em situações de estúdio e show faça o básico primeiro a não ser que te peçam para fazer mais! Você é um artista mas também é um prestador de serviço! Abraço a todos!


Paulinho Fonseca - Jota Quest

Escute muita música, qualquer estilo, tente seguir. Gaste um tempinho do seu dia estudando os fundamentos, isso irá te ajudar a tocar com mais facilidade e ai a coisa vira diversão. Procure um grupo de amigos e faça um som
Tente ser autoral e não só repetir o que os outros fazem. No mais diversão e persistência. O progresso vem com a convivência com o instrumento. Abraço.


Junior Vargas - Artista Solo

10 dicas importantes para você conseguir trabalhar no cenário musical:

  • Objetivo;
  • Determinação;
  • Ter interatividade com público;
  • Ser ético;
  • Ser humilde;
  • Disciplina;
  • Pontualidade;
  • Ter equipamentos de qualidade para realizar vários projetos;
  • Confiança;
  • Sinceridade.


Christiano Galvão - Artista Solo/Simone

É uma dica difícil levando em consideração que o  mercado musical ainda passa por um período de grande transformação devido a revolução digital. Acredito que o músico hoje, além de se preparar para executar bem seu instrumento, tem que ter um domínio das ferramentas que a internet nos oferece. É primordial investir no seu trabalho. Ter um material de divulgação de qualidade  na rede  faz toda a diferença. Sai do virtual e vá conhecer e tocar com músicos na vida real. Assim, ter um bom relacionamento social (real e virtual), estar bem preparado musicalmente e ter o seu trabalho como um bom cartão de visitas na internet, irá facilitar muito que as portas se abram pra você.


Zé Eduardo Nazario - Músico independente e professor

O tema "dicas para entrar na indústria da música" é bastante complexo e envolve tanto a profissão de músico e professor de música, que é o trabalho que realizo há muitos anos (sou músico profissional há 53 anos e professor há 41 anos), como as diversas áreas relacionadas ao mundo do entretenimento, como fábricas de instrumentos e distribuidores, produção artística, estúdios de gravação e ensaios, escolas e universidades de música tanto privadas quanto públicas, corporações como orquestras sinfônicas e grupos musicais contratados por órgãos oficiais ou fundações, empresas de locação de equipamentos de som e iluminação para shows e eventos, profissionais de montagem de palco, engenheiros e técnicos de áudio, gravadoras e fábricas de discos, profissionais de rádio e televisão e blogueiros que de alguma forma divulgam temas ligados à música. Enfim, existe uma gama enorme de possibilidades nesse segmento.
No meu caso específico, comecei muito cedo a ouvir música e estudar piano clássico e aos 12 anos, em 1964, ganhei minha primeira bateria. Um ano depois já participava de programas de televisão, rádio e shows de grande prestígio em São Paulo, onde nasci. Trabalhei por alguns anos em casas noturnas e sempre procurei ouvir muito e evoluir, buscando um objetivo artístico maior, sem se render ao apelo do imediatismo, pois tive várias oportunidades para isso. Com 21 anos, já com bastante experiência, ingressei no grupo de Hermeto Pascoal, onde tive oportunidade de continuar evoluindo musicalmente. Fui convidado por Egberto Gismonti e com ele trabalhei em projetos de relevância, sendo também chamado para participar de discos com artistas como Milton Nascimento, Toninho Horta, Marlui Miranda, Taiguara e muitos outros grandes nomes da música brasileira e internacional. Participei de muitos discos que são hoje considerados de relevância histórica. Criei com meu irmão Lelo Nazario o "Grupo Um", lançando o primeiro disco instrumental independente no Brasil em 1979. Em 1998, fomos indicados ao Grammy nos Estados Unidos pelo disco "Babel", do grupo "Pau Brasil". Nos Estados Unidos, gravei vários discos com o guitarrista norte-americano John Stein, um dos quais, o CD "Raising The Roof" foi o oitavo disco mais tocado do ano nas rádios e internet norte americana.  Com o Duo Nazario, também ao lado do meu irmão Lelo, fomos contemplados com o Prêmio Funarte de Música Brasileira, lançando o CD "Amálgama". A Universidade Federal da Bahia me outorgou o "Notório Saber" em Música, em 2005. Recebi por três vezes o "Jazz Station Awards", sediado em Los Angeles como melhor baterista do ano em 2008, 2011 e 2017.

Baseado na minha experiência, a dica que poderia dar é : "Focar seus objetivos e não deixar de perseguí-los, por mais obstáculos que tenha em seu caminho. Encontre seu espaço no mundo das artes e do entretenimento, aqui chamada indústria da música, seja como artista ou numa dessas outras atividades que são igualmente importantes e essenciais. Procure entender e realizar o que de melhor possa ser a sua contribuição nessa gama de atividades relacionadas, seja sob o foco das luzes de um palco, gravando num estúdio ou dirigindo a van que leva os artistas para o show. Seja você mesmo e procure ajudar de modo positivo na atividade em que for escalado para participar". Abraços a todos!


Pascoal Meirelles
  1. A primeira dica é sobre o essencial que todo baterista deve ter para poder trabalhar: ter uma boa bateria e com diferentes setups para cada tipo de trabalho. Por exemplo, se for tocar em um grupo de música pop, um bom jogo de pratos e peles com filme duplo farão a diferença na sua sonoridade.
  2. Seja pontual no horário que for marcado.
  3. Procure antes de chegar ao local da audição algum material das músicas que deverão ser focadas e tente decorá-las. Ao mesmo tempo pratique bastante leituras em vários andamentos e em variadas músicas que estão sendo muito tocadas nas rádios FMs e internet.
  4. Tente estudar com metrônomo para praticar seu tempo. Lembre-se que toda sessão rítmica é responsável por manter o andamento e tente dividir essa função com eles.
  5. Sem preconceitos, procure aprender os mais variados gêneros musicais e faça uma pesquisa disso no YouTube.


Thiago Nogueira - Margareth Menezes/banda Marilia Gabriela

Uma grande dica pra quem está iniciando a carreira musical é, descobrir que tipo de som você realmente quer fazer e conseguir tirar do seu equipamento os timbres necessários. Isso é muito importante na hora de escolher seus tambores e seus pratos Zildjian®.

Mais informações sobre toda linha de produtos disponíveis ao nosso mercado, visite o site oficial da Zildjian® no Brasil.


Curta & Compartilhe nas redes sociais:
Imprimir o artigo Enviar por e-mail
Prefira sempre produtos originais e importados legalmente, pois eles são a garantia de sua satisfação.
Clique aqui e saiba onde encontrar um equipamento 100% legal.
Últimas Notícias
• 14/11/2017 O Arranjador Profissional mais aguardado do ano já está disponível no Brasil!
• 14/11/2017 Zildjian® Low Volume L80 nas escolas!
• 07/11/2017 A edição especial em celebração aos 60 anos da VOX® e demais novidades!
• 06/11/2017 Um especial Zildjian® celebrando os 100 anos de Buddy Rich!
• 26/10/2017 Conheça o System 10 e saiba por que ele faz toda a diferença.
• 25/10/2017 Conheça o KORG® Grandstage: Uma Obra de Arte em Pianos de Palco!
• 18/10/2017 As novidades que apresentamos em nosso estande na Expomusic 2017!
• 18/10/2017 As novidades que a Zildjian® apresentou na Expomusic 2017!

+ notícias

Últimas do Twitter

PRIDE TV

Últimos vídeos enviados ao canal Fender® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal KORG® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal Zildjian® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal VOX® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal Gretsch® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal Jackson® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal EVH® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal Neutrik® Brasil
Últimos vídeos enviados ao canal Audio-Technica®

SIGA NOSSAS MARCAS